Ir al contenido
o

 Regresar a Notícias do ...
Pantalla completa Sugerir un artículo

SNJ finaliza texto de plano nacional que incentiva empreendedorismo entre jovens

febrero 6, 2018 9:44 , por Mariana Lozzi Teixeira - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 280 times

4a4d3ccb f4e5 421b a1c9 43afe45f9b6b

Nesta segunda-feira (05) o comitê consultivo do Plano Nacional de Desenvolvimento de Empreendedorismo e Startups para a Juventude (PNDESJ) se reuniu na Secretaria Nacional de Juventude para finalizar o texto que, durante o ano anterior, foi alvo de uma consultoria e de outros três encontros do mesmo comitê. O envio do documento final e dos ajustes legislativos para os membros do comitê está previsto para 15 deste mês e, o lançamento, para março deste ano, em cerimônia solene.

A 4ª e última reunião do projeto contou com a participação da Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa (SEMPE), e do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). Em parceria com a SNJ, a SEMPE passou a colaborar para a atualização e aprimoramento do PNDESJ.

Os diretores da Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa abriram o evento com uma mesa de discussão para explicar as principais iniciativas da SEMPE e, na parte da tarde, os membros do comitê traçaram estratégias para promover o aproveitamento das soluções oferecidas às diretrizes do Plano.

Também durante a ocasião, as contribuições colhidas na consulta pública disponibilizada em dezembro do ano anterior no portal da SNJ foram discutidas e implementadas no texto do PNDESJ.

“É importante destacar que, hoje, o Brasil possui mais de 51 milhões de jovens com idades entre 15 e 29 anos. É um recorde histórico, que precisa ser aproveitado. É importante salientar que grande parte deste público está ávida para empreender, mas, atualmente, 28,7% dos jovens brasileiros se encontram desempregados e 22,5 % nem estuda nem trabalha. A promoção de políticas públicas efetivas que incentivam o empreendimento focado na juventude funciona, nesse cenário, com uma forma de contribuir com o aquecimento da economia, desenvolvimento do mercado e transformador social. Quando o jovem brasileiro prospera, o país também prospera”, disse Felipe Vinhas, coordenador do projeto.

Startups 2

Consultores

Marcaram presença no encontro mais de vinte membros do comitê consultivo. Entre eles, o secretário adjunto da SNJ e coordenador do PNDESJ, Felipe Vinhas, o Secretário Especial da Micro e Pequena Empresa, José Ricardo Veiga, além dos diretores, Nizar Midrei, Fábio Santos Pereira Silva e Conrado Vitor Lopes Fernandes. Também compareceram os representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Felipe Sereno, Otávio Caixeta e Sérgio Alves, o representante do BNDES, Gabriel Gomes; Bruno Pimentel, do Ministério da Fazenda, Bernardo Craveiro e João Ricardo Nasseh, da Elogroup, Vinicius Lima, da empresa Besouro, Vanessa de Sá, da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), Guilherme Gonçalves, da Confederação Nacional de Jovens Empresários (Conaje), Guilherme Calheiros, do Porto Digital, Rodrigo Afonso, da Dínamo Engenharia, Alexandre Cabral, da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Afonso Lopes, da Confederação Nacional da Indústria, além dos advogados Douglas Leite e Marcelo Rechtman. 

Pequenas empresas, grandes números
Criada para formular, implementar, acompanhar e avaliar políticas, programas e ações de apoio ao artesanato, aos microempreendedores individuais, às microempresas e às empresas de pequeno porte, a SEMPE assume um papel central no ecossistema empreendedor brasileiro.

De acordo com dados da SEMPE, hoje o Brasil conta com 8 milhões de micro e pequenos empreendedores, sendo que 7,4 deles possuem o registro de Micro Empreendedor Individual (MEI). Os lucros gerados por esses negócios respondem por 27% do Produto Interno Bruto (PIB) do país por 54% dos empregos formais e, de janeiro a agosto de 2017, geraram cerca de 327 mil empregos.

“A parceria entre a SEMPE e a SNJ consolida a aproximação entre os assuntos da Juventude e as Políticas de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e Empreendedorismo que desempenhamos. Foi um encontro muito produtivo, que auxiliará a melhorar o ambiente germinativo de negócios de jovens empreendedores, com efeito positivo na geração de empregos e renda em nosso país”, disse o Secretário Especial da Micro e Pequena Empresa.

Startups1

Batalhas
Com base em levantamentos focados no ecossistema empreendedor brasileiro e na elaboração de uma série de diagnósticos que visam erradicar as principais dificuldades com as quais os empreendedores lidam, o Governo Federal lançará, ao longo deste ano, políticas públicas que incentivem o empreendedorismo, com foco na população jovem. Para tanto, o documento final do PNDESJ terá papel decisivo, visto que apresentará diretrizes para a intervenção estatal e propostas de planos de ação.

Durante o ano anterior, o comitê do PNDESJ elaborou um diagnóstico detalhado baseado nas principais barreiras com as quais o jovem empreendedor se depara no início de sua jornada. Estas vão desde a dificuldade de conseguir financiamento até a extensa burocracia necessária para abrir uma empresa.


0no comments yet

Publicar un comentario

Los campos son obligatorios.

Si eres un usario registrado, puedes iniciar sesión y automáticamente ser reconocido.